LONGARINAS - A REVANCHE!

|

Olá boa noite!
Obrigado mais uma vez por visitarem o Blog “Carroceiros” de Plantão.
Hoje respondo ao email de uma leitora que tem algumas duvidas quanto ao reparo do seu veículo:


Boa Noite, Sr. Especialista
Gostei do seu site e do artigo a respeito de longarinas, vejo que o senhor é mesmo especialista em carrocerias.
Bati a quase dois anos um C3; perdi os freios e acabou sendo colhido por um ônibus que o atingiu da direita para a esquerda levando a frente. De acordo com a seguradora e a funilaria, deu perda parcial tendo as longarinas reparadas. Já passei até pelo Inmetro. Desde então, em alta velocidade, entre 100 e 120 km/h, o carro tende para a esquerda, necessitando segurar o volante e anda trepidando, balançando muito.
Até que ponto essas longarinas afetaram o conjunto do carro em termos de estabilidade? Posso confiar na palavra da seguradora e do funileiro que o reparo é seguro? Que outro problema poderia trazer esses "sintomas"? Defeito na roda, na cambagem do pneu?
Não sei o que fazer!
Aguardo retorno
Obrigada
Yumi - SP

Minha Resposta:
A troca de componentes ditos estruturais de uma carroceria é um assunto sério, nem sempre muito bem gerido pelas seguradoras, funilarias e também pelos próprios proprietários dos veículos acidentados que na maioria das vezes procuram por um serviço mais em conta.

Todo componente soldado á carroceria, tem uma posição que é definida no projeto do veículo, por meio de coordenadas.
 As coordenadas definidas em projeto precisam ser repetidas no processo de armação da carroceria, por isso que são utilizados os dispositivos quando na montagem das carrocerias nas linhas de produção e definidas tolerâncias.

Tecnicamente é possível trocar alguns componentes soldados, alguns estruturais como é o caso das longarinas dianteiras, mas para tanto é necessário também a utilização de dispositivos que garantam o posicionamento das peças novas na carroceria e utilizar algumas técnicas de soldagem que evitam o empenamento ou torção das peças.

A construção ou aquisição de um dispositivo que possa ser utilizado em vários veículos requer certo investimento que nem sempre as oficinas estão preparadas para assumir, então na maioria das vezes estas utilizam de dispositivos simples de fácil construção (em geral soldados) construídos com tubos, cantoneiras, etc. ás vezes utilizam até componentes dos próprios veículos, como o Quadro auxiliar, que não conseguem de fato garantir o posicionamento do novo componente.
É difícil dizer o quanto a troca das longarinas afetou o seu carro, na verdade para podermos lhe dizer qualquer coisa á respeito, seria necessário medir o seu carro numa mesa 3D e verificar os desvios do novo componente soldado. No seu caso, só mesmo a Citroën poderia lhe dizer se a carroceria do seu carro está empenada e quanto.
Mas por experiência e sabendo da dificuldade de parte das oficinas em utilizar um dispositivo robusto de soldagem, podemos afirmar que são raros os serviços de substituição que não apareçam os efeitos colaterais como trepidações em alta velocidade, dificuldades em alinhar rodas e direção, desgastes excessivos em pneus, ruídos e etc..

Quanto ao que fazer com o seu carro...

Imagine que você more numa casa, situada numa rua muito movimentada e um caminhão invada o seu quintal e derrube a parede de sua sala e destrua aquele quadro que está na família á anos. Você poderá reconstruir essa parede de várias maneiras: utilizando material similar ao original, blocos de cimento, madeira compensada, gesso, barro, bambu e adquirir um novo quadro.
A parede reconstruída sempre estará lá, no entanto, sempre que você passar por ela vai lamentar a perda do quadro e ficará com medo do incidente tornar á acontecer.
Para fugir dessa preocupação: Troque de casa! De preferência por uma nova, situada numa rua menos movimentada!

Aproveitem bem a semana e boa sorte!

O Especialista
carroceria.2008@gmail.com
Alguma sugestão ou crítica? Mande um E-mail para O Especialista. Está gostando das postagens? Então divulgue o Blog "Carroceiros" de Plantão para os seus amigos!
O Especialista está também no Twitter  e agora no Facebook

1 Comentário:

Julio Paviote - Tecnologias disse...

parabens pela materia, trabalho na construção de carroceria, projeto, implementação de linha e garantia do produto, endoço suas palavras as oficinas não estão capacitadas para reposicionar os componentes conforme projeto do veiculo, o ideal seria que elas tivessem uma maquina tridimensional protatil e conhecimento das coodenadas para um correto posicionamento.

Postar um comentário

Divida suas opiniões e duvidas conosco.

 

©2009 CARROCEIROS DE PLANTÃO | Template Blue by TNB