Acos para constução de Carrocerias - Parte I

|


Olá muito bom dia!

Bem vindos mais uma vez ao nosso encontro semanal no Blog “Carroceiros” de Plantão para falarmos sobre Carrocerias Automotivas.

Eu peço desculpas aos colegas por estar postando somente uma semana depois, mas há coisas na vida de um homem casado que merecem ser colocadas em primeiro plano.

Na ultima quinta-feira de Outubro, dia 30, a mulher mais importante de minha vida completou mais uma primavera. Eu não vou falar quantas primaveras foram, mas quero expressar aqui a minha gratidão por estar com ela mais uma Primavera.

Quero que ela saiba que todos os momentos ao lado dela são especiais e que eu a amo muito.

E hoje vamos começar uma série de Postagens sobre Aços para construção de carroceria.

Você consegue ver a olho nu a diferença entre as chapas utilizadas para estampar as peças do seu automóvel?

Obvio que não, mas se você fizer a comparação entre a chapa utilizada para estampar o pára-lama do seu carro com o pára-lama, por exemplo, de um Fusca você vai descobrir que a diferença de espessura é gritante. Como é possível?

Desde o primeiro carro produzido por Ford até os tempos de hoje pode-se dizer que a industria do aço veio evoluindo para atender as necessidades da industria automotiva.

Novas ligas foram inventadas, novos processos, tudo isso para que a industria pudesse oferecer um veículo seguro e ao mesmo tempo mais leve e econômico.

Hoje falaremos sobre AÇOS LAMINADOS À FRIO DE ALTA RESISTÊNCIA PARA APLICAÇÕES ESTRUTURAIS Esses aços são divididos em 3 grupos distintos de aplicação na indústria automotiva:

Os aços isotrópicos são apropriados para aplicações em painéis externos (laterais, painéis de portas, tampas) e peças sujeitas à ocorrência pequenas dobras, são microligados ao titânio e/ou boro e possuem propriedades mecânicas equivalentes ao longo de qualquer direção de solicitação mecânica, isto é, suas propriedades independem da direção em que o aço é solicitado em relação à direção de laminação; Os aços refosforados possuem alta capacidade de conformação e por isso são aplicados em peças de veículos de estampagem média á profunda (longarinas traseiras, túnel, colunas e etc.), suas propriedades mecânicas são obtidas pela adição de manganês e principalmente fósforo;
Os aços alta resistência e baixa liga apresentam alta resistência mecânica e um menor grau de conformabilidade ou seja, são difíceis de estampar, são aplicados em peças estruturais e de reforço em veículos automotores ( soleiras, longarinas dianteiras);

As principais vantagens da utilização destes aços são a possibilidade de redução de peso no veículo, melhoria da rigidez e resistência mecânica das peças, aumento de segurança do veículo, potencial de redução no número de peças de reforço por automóvel, redução do índice de sucata.

É importante comentar aqui que a escolha dos materiais á ser utilizado na produção de uma carroceria influi tanto no preço final do automóvel, como nos custos de produção

Próxima semana vamos continuar á falar dos aços.

Aproveitem o fim de semana com aqueles lhe fazem bem.

Um abraço!

O Especialista

carroceria.2008@gmail.com

Alguma sugestão ou crítica? Mande um Email para O Especialista. Está gostando das postagens? Então divulgue o Blog "Carroceiros" de Plantão para os seus amigos!

1 Comentário:

Anônimo disse...

Olá muito boa noite!
Sou aluno da UNIABC e acompanho de perto o seu blog, já virou vício toda vez que me logo na net, abrir o seu site para saber se algo novo foi postado.
Parabéns pelo seu trabalho e continue trazendo novidades do mundo da carroceria para nós

Thiago

Postar um comentário

Divida suas opiniões e duvidas conosco.

 

©2009 CARROCEIROS DE PLANTÃO | Template Blue by TNB